Imagem

output_VuWym4 (1)

Anúncios

Workshop – Xamanismo – Animais de Poder

O treinamento definitivo em Animais de Poder

Toda experiência de mais de 20 anos de estudo compiladas em um workshop de 8 horas totalmente prático

– Você ira aprender a conduzir com foco e consciência jornadas de animais de poder
– Fazer o resgate de forças animais para outras pessoas, trazendo a energia necessária para enfrentar desafios
– Utilizar imagens telesmáticas / hologramas de animais para proteção e assumir posturas positivas visando resultados imediatos
– Despertar imediatamente a força dos animais no seu dia a dia para aumentar as chances de sucesso em qualquer situação
– Trazer as habilidades dos animais de poder para suas mãos e aplicar por imposição em outras pessoas, limpando, desbloqueando, curando, energizando etc…
– Acessar por sí mesmo as habilidades e “recados” dos animais de poder, sem ter que ficar procurando em livros, internet …

Local: Rua Benedito dos Santos, 60 – Tatuapé – SP (Próx. ao Metro Carrão)
Domingo dia 17/03 – das 9:00 às 18:00
Inscrições e Informações : terramisticasp@hotmail.com ou 11 9 8827-2276 (Claro)
Investimento : 180,00

Facilitador: Marcus Fraga

1.jpg

Imagem

O treinamento definitivo em Animais de Poder

Toda experiência de mais de 20 anos de estudo compiladas em um workshop de 8 horas totalmente prático

– Você ira aprender a conduzir com foco e consciência jornadas de animais de poder
– Fazer o resgate de forças animais para outras pessoas, trazendo a energia necessária para enfrentar desafios
– Utilizar imagens telesmáticas / hologramas de animais para proteção e assumir posturas positivas visando resultados imediatos
– Despertar imediatamente a força dos animais no seu dia a dia para aumentar as chances de sucesso em qualquer situação
– Trazer as habilidades dos animais de poder para suas mãos e aplicar por imposição em outras pessoas, limpando, desbloqueando, curando, energizando etc…
– Acessar por sí mesmo as habilidades e “recados” dos animais de poder, sem ter que ficar procurando em livros, internet …

Local: Rua Benedito dos Santos, 60 – Tatuapé – SP (Próx. ao Metro Carrão)
Domingo dia 17/03 – das 9:00 às 18:00
Inscrições e Informações : terramisticasp@hotmail.com ou 11 9 8827-2276 (Claro)
Investimento : 180,00

Facilitador: Marcus Fraga

Tambores Xamanicos

Meu Tambor não é feito de um pedaço de madeira, um pedaço de couro e trabalho manual. É feito de uma parte de uma àrvore, uma parte de um cavalo e trabalho espiritual e, tendo a árvore, o cavalo e o artesão um espírito, meu tambor também tem vida”. — Marcus Fraga

Importância:

As batidas do tambor são as batidas do coração da Mãe Terra.

Se crê que nós somos os tambores, o tambor é nossa cultura, ele unifica e reflete quem somos.

Tambores aproximam as comunidades.

Tambores são utilizados em diferentes ocasiões: casamentos, funerais etc. e em praticamente todas as reuniões dos povos nativos.

Tambores são redondos para representar o ciclo da vida.

Os tambores grandes, como os de pow wow, representam a Terra, e as pessoas que os tocam seus guardiães.

É sabio consultar um ancião ou xamã sobre uma questão sobre tambores antes de tirar as próprias conclusões.

Compartilhar conhecimento sobre tambores é crucial.

Os tambores ensinam muita coisa.

Os tambores existem em todas as partes do mundo, todas as culturas construiram seus tambores e praticamente todas os utilizam de alguma forma mística, ritual ou espiritual.

Espiritualidade:

Tambores podem ser usados para conexão com os mundos espirituais.

Tocar tambor é uma experiência espiritual.

Algumas tradições usam tambores com pele de um lado só para atrair os espíritos e tambores de duas peles para ir até os espíritos.

Tambores podem curar. Alguns curandeiros tocam tambor perto do corpo de uma pessoa para auxiliar na cura.

Quando uma pessoa está com dor, seja emocional ou física, tocar tambor ajuda a pessoa a se centrar.

O componente espiritual de um tambor é bem forte, e com freqüência é especial e específico a um indivíduo.

Respeito:

O tambor tem poderes muito além de simplesmente fazer música, e entender alguns desses poderes é entender um pouco de como é ser um nativo.

Ninguém deve “bater” em um tambor e sim fazer o tambor falar com poder e convicção. Em inglês “beater” que seria “baqueta” é substituido por “drum stick”, varinha do tambor.

Ter um tambor é uma honra extrema e ele deve ser sempre tratado com o máximo de respeito.

Preste atenção e verá, você vai tratar você mesmo, os outros e tudo o mais no mundo da mesma forma que trata seu tambor.

Lembre-se o tambor representa o que você é e o que poderá se tornar.

Construindo tambores:

Ao fazer um tambor é importante consultar um xamã ou ancião. Diferentes áreas têm diferentes maneiras de criar um tambor.

Você não pode vender ou trocar o primeiro tambor que fizer. Você pode doar porém sem esperar nada em troca.

Quando for fazer um tambor você não pode trabalhar com sentimentos negativos (como a raiva por exemplo). Primeiro lide com o sentimento e depois volte ao trabalho.

Crie tambores com honra, integridade, paz e difgnidade, assim o tambor vai guradar tudo o que faz as pessoas especiais, então, quando o tambor falar, vai trazer a tona todos esses valores.

Tambores de lugares diferentes tem vozes diferentes, alguns a voz é mais aguda, outras é mais grave.

Alguns tambores são usados somente para ocasiões especificas, por exemplo, tambores grandes de pow wow são usados somente em encontros, tambores de água em cerimonias de peyote etc…

Algumas tradições fazem um ritual para poder construir um tambor e trazê-lo à vida. Alguns rituais podem incluir tendas do suor, orações, jejum, bençãos nos materiais, jornadas, etc… verifique com um xamã o que é mais apropriado.

Quando um ancião ou mestre está presente em um workshop de confecção de tambores, é honorável presenteá-lo com um tambor, é um sinal de respeito para com ele e para com o que ele ensinou e o tem a ensinar.

Fazer tambor é um momento de conexão.

Amarrar o tambor é trazer a energia do Pai Céu e Mãe Terra para nossa vida.

O tambor não é feito de um pedaço de madeira ou um pedaço de couro, é feito de uma parte de uma árvore e uma parte de um animal, e tudo tem espírito e é vivo, assim o tambor também é vivo.

Um poder específico de um tambor pode ser usado de maneiras diferentes. Um tambor para cura ao ser tocado para uma jornada faz com que as pessoas se curem enquanto meditam, um tambor de jornada tocado para cura faz com que a pessoa que se cura descubra mais sobre si mesma, etc…

Canções e Danças:

Quando um tambor fala, todos devem honrar este momento.

Quando estiver aprendendo a cantar ou dançar, é importatne se informar quem pode aprender um tipo de canção e dança. Existem canções e danças próprias para cerimônias e rituais, existem canções e danças somente para homens, somente para mulheres, somente para anciões, etc….

Nunca se deve usar o tambor de outra pessoa sem pedir permissão.

Quando um tambor não está em uso os nativos guardam ele. Não é usual pendurar o tambor na parede onde a energia pode se esvair. É considerado exibicionismo pendurar um tambor na parede. Isso não se aplica a não-nativos.

Algumas canções e danças são de um povo específico e ninguém que não tenha a permissão pode usar.

Algumas canções são executadas para um trabalho específico e nunca cantadas em outras ocasiões. Uma canção de cura é cantada em cerimônia de cura e em nenhuma outra ocasião; uma canção para encher o cachimbo, é cantada para encher o cachimbo, cantar em outra ocasião é incorreto.

Algumas canções e danças com o passar do tempo se tornaram canções e danças populares. Algumas ganharam o mundo e são comuns em trabalhos com danças circulares sagradas e círculos de tambores. Um exemplo de música tradicional nativa norte-americana que se tornou popular é “Chanun” que se pode encontrar em CD. Em dúvida cheque com o ancião, xamã ou líder de cerimônia se a canção pode ser cantada fora daquela ocasião.

Quando uma pessoa faz a passagem, em algumas comunidades não é permitido que as canções daquela pessoa sejam cantadas por um ano, a não ser que uma pessoa tenha sido designada para ser guardiã daquele conhecimento.

Quando uma pessoa faz a passagem, em algumas comunidades nativas não é permitido tocar tambor enquanto o corpo não for enterrado, é considerado desrespeito para a família e para o clã cantar ou dançar. Novamente é melhor checar antes a tradição local.

Existe muito mais a se aprender com os tambores…

Preparado por Marcus Fraga
(com informações de Marcus Fraga, Tatiana Menkaiká, Judith Desjarlais, David Ratray e em todas aquelas pessoas que vêm em nossas rodas e que partilham, curam, são curados e cultivam um elo com esta medicina)

Busca da Visão

Gratidão a Valéria e Carlos do Recanto Arco Iris, gratidão a todo o grupo, buscadores e apoiadores e ao Grande Espírito que possibilitou esta experiência única aonde podemos compreender o real sentido de todos SOMOS UM  e da conexão com a Mãe Terra e o Pai Sol.

Que todos possamos ser raios de sol envolvendo o planeta e a cada ser como um espectro de luz abençoando cada irmão do Caminho.

Ahow Grande Espírito!!!!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Você é um belo Navio
Conduzido nos Mares infinitos
Do Tempo, Espaço e Luz.
Você é esta grande Liberdade
Colhida numa teia de Limitação.
Mas olhe ao redor de você,
Ao quadro mais amplo
E você verá
Que essa teia é bem pequena
E você é tão Vasto!
Entretanto, concentrado
Em uma pequena embarcação.
Somos todos parte do Grande
Tudo-Que-É.
Vamos nos dar as mãos
E fazer a nossa jornada de volta para casa
JUNTOS.
Pegue minha mão,
Caro amigo
Com amor em nossos Corações
Nós encontramos a Luz.

Selamat Gajun! Selamat Ja! Canal – Lori Tostado